Artigos

Artigos

<< Voltar
Adoração - Por Eric Souza

Adoração - Por Eric Souza

Adoração

“No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes adoradores que o Pai procura. Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.” Jo 4.23-24

Esse texto nos revela três coisas importantíssimas e que nos ajudam a compreender a verdadeira adoração. Diversas vezes nós lemos no antigo testamento que os judeus erravam na forma de adorar a Deus, às vezes até misturavam a adoração a Ele com a adoração a ídolos, o que gerou consequências terríveis para aquele povo. Então precisamos, de fato, entender e praticar a verdadeira adoração.

Convido você a meditar na adoração segundo a vontade de Deus, e que esse seja um instrumento de edificação para a sua vida.

1. A adoração é ao Pai.

Diferente do que ouvimos muitas vezes, a adoração segundo a vontade de Deus não é direcionada a Ele com impessoalidade. Muitas vezes nós tentamos ter uma vida de adoração a Deus distantes Dele, contemplando-o de longe, e obviamente nós falhamos miseravelmente. Para termos a tão sonhada vida de adoração a Deus, nós precisamos estar perto Dele. O texto nos diz que “os verdadeiros adoradores adorarão ao Pai”, o interessante é que não usa os termos “Deus”, “Senhor”, e tantos outros que pertencem à natureza Dele. Mas o próprio Cristo nos revela esse precioso segredo, que Deus não quer adoradores frios e remotos.

Outro segredo importantíssimo dessa passagem é que ela nos revela que para nos tornarmos adoradores precisamos ser filhos. A palavra nos diz que a todos quanto receberam Jesus, Deus lhes deu o poder serem seus filhos Dele. Para nos tornamos verdadeiros adoradores, precisamos percorrer o caminho que Deus estabeleceu pra nós, Jesus. A medida que formos feitos verdadeiros filhos de Deus, seremos verdadeiros adoradores do Pai.

2. Em espírito

O versículo 24 nos revela algo impressionante, Deus é espírito! Muitas vezes eu me senti frustrado nos momentos de louvor e nas tentativas de ter uma vida de adoração por não compreender essa verdade. Deus nos ouve e obviamente Ele é fluente em todas as línguas humanas (rsrsrs), mas não existe idioma mais apropriado para falarmos com Deus do que o idioma do Espírito. Paulo em I Co 14 diz que quem fala em espírito, de fato, fala a Deus. Jesus deixa bem claro que, pra começo de conversa, quem quer ser verdadeiro adorador vai ter que se tornar fluente no idioma do Espírito.

É interessante observamos também que o Espírito Santo é o próprio Deus morando em nós. Quando falamos que a adoração é uma vida de intimidade com Ele, obrigatoriamente estamos falando do cultivo da amizade com o Espírito Santo em nós. Deus sonhou com isso desde a fundação do mundo, não é algo de hoje, ou do novo testamento. Quando Deus criou o homem do pó da terra, ele soprou em suas narinas o fôlego de vida, ou seja, o seu Espírito. Deus sempre condicionou a vida de adoração e intimidade com Ele à presença do seu espírito em nós.

3. Em verdade

Já falamos do Pai e já falamos do Espírito, falta o Filho. Eles nunca se separam e vivem em uma condição de unidade plena e honra mútua, ou seja, um aponta para o outro nos revelando a totalidade da trindade. O texto nos mostra que junto com a adoração em espírito, os verdadeiros adoradores precisam adorar em verdade. Mas o que isso significa?

Isso significa a necessidade da presença da verdade, que é Cristo. A palavra de Deus nos mostra que Jesus era o verbo que existe desde o princípio. Ele estava com Deus, ele era Deus e todas as coisas foram feitas através dele. Então é impossível que a verdadeira adoração seja realizada sem a verdade. Ele é a chave, o acesso ao Pai, ele é o nosso parâmetro para a adoração, ele é tudo. 

Além disso, por ser a própria palavra encarnada (Jo 1.14), Jesus nos dá todos os recursos para a verdadeira adoração. Ele nos revela o que devemos dizer, o que é certo ou errado, e a plena vontade do Pai. Sem Jesus nós continuaríamos a falhar na missão de agradar e cultivar a intimidade com Deus. Jesus é solução para todas as coisas.

Em vista disso, vamos viver uma vida plena de adoração verdadeira ao Pai, que é fruto da nossa intimidade com Ele através de Jesus e do seu Espírito.

No amor de Jesus, Eric Souza.


Compartilhe com os amigos
Facebook Twitter Google+