Artigos

Artigos

<< Voltar
Jesus Purifica o Templo - Por Daniel Beda

Jesus Purifica o Templo - Por Daniel Beda

Jesus Purifica o Templo

(JO 2:13-17) Estando próxima a Páscoa dos judeus, subiu Jesus para Jerusalém. E encontrou no templo os que vendiam bois, ovelhas e pombas e também os cambistas assentados; tendo feito um azorrague de cordas, expulsou todos do templo, bem como as ovelhas e os bois, derramou pelo chão o dinheiro dos cambistas, virou as mesas e disse aos que vendiam as pombas: Tirai daqui estas coisas; não façais da casa de meu Pai casa de negócio. Lembraram-se os seus discípulos de que está escrito: O zelo da tua casa me consumirá.

Este episódio da vida de Jesus aconteceu próximo a páscoa. A PASCOA era a festa que se comemorava a libertação do povo de Israel do Egito. O texto relata que Jesus entrou no templo que estava em Jerusalém, e encontrou cambistas e outras pessoas vendendo animais para sacrifício (bois, ovelhas, pombas). Ele fez um azorrague de cordas (ou chicote de cordas) e começou a expulsar a todos para fora do templo. Jesus disse: Não faça da casa de meu Pai casa de negócio (comercio).

Com esta história, aprendemos três coisas muito importantes:

1- Aprendemos que o templo representa a nossa vida:

(ICO 3:16) Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?

(ICO 6:19) Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?

Nós somos o templo (o santuário) de Deus, local da habitação do Seu Espírito Santo. Deus pelo Seu Espírito veio morar dentro de nós para que possamos conhecer a Sua vontade, ter comunhão com Ele, e através dEle sermos guiados a toda a verdade. Jesus disse em JO 14.17 que, Ele é o Espírito da verdade que o mundo não pode receber, porque não vê, nem o conhece, mas nós o conhecemos porque Ele habita conosco e estará em nós.

2-Aprendemos que devemos ser santos, porque o Deus que habita em nós é Santo:

(IPE 1:15-16) pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.

Ser santo significa ser separado. Nós fomos separados do mundo para vivermos somente para Deus. Deus é santo e não tem parte com o pecado. Os comerciantes de animais e cambistas que Jesus encontrou no templo, podem representar as impurezas e os pecados que ainda estão dentro do nosso coração.

Jesus disse: Não façais da casa de meu Pai casa de negócio (comércio).

A palavra de Deus em EZ 28, quando fala de satanás, associa o comércio com o pecado. Este tipo de comércio pode representar uma troca de valores na nossa vida. Veja abaixo, alguns versículos:

(EZ 28: 13-18) Estavas no Éden, jardim de Deus; de todas as pedras preciosas te cobrias...15Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado até que se achou iniqüidade em ti. 16 Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, profanado, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim da guarda, em meio ao brilho das pedras. 17 Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; lancei-te por terra, diante dos reis te pus, para que te contemplem. 18Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio, profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu, e te reduzi a cinzas sobre a terra, aos olhos de todos os que te contemplam. 19Todos os que te conhecem entre os povos estão espantados de ti; vens a ser objeto de espanto e jamais subsistirás.

3-Aprendemos que devemos ser zelosos com as coisas de Deus, principalmente na santificação da nossa vida:   

Zelo significa: Dedicação ardente; cuidado, diligência, (radicalidade).

(SL 69:9) Pois o zelo da tua casa me consumiu, e as injúrias dos que te ultrajam caem sobre mim.

 A tradução na linguagem de hoje diz: (SL 69:9) O meu amor pelo teu Templo queima dentro de mim como fogo; as ofensas daqueles que te insultam caem sobre mim.

O que nos chama a atenção neste texto é o Zelo que Jesus teve pela casa do Pai. Ele usou da sua autoridade de uma forma radical para purificar o templo. Este exemplo nos mostra que tudo aquilo que compromete a nossa comunhão com Deus, deve ser retirado de dentro de nós. Devemos deixar o Espírito Santo sondar o nosso coração e sermos radicais com a nossa vida para sermos santos como Deus é santo.

Temos alguns exemplos de zelo, no Velho Testamento: 

Finéias agiu de forma radical, matando os rebeldes israelitas, que se prostituíam com mulheres moabitas e poupou Israel da praga que estava matando o povo (Números 25:1-13). Deus deu testemunho do zelo de Finéias, dizendo: “Finéias, filho de Eleazar, filho de Arão, o sacerdote, desviou a minha ira de sobre os filhos de Israel, pois estava animado com o meu zelo entre eles; de sorte que, no meu zelo, não consumi os filhos de Israel” (Números 25:11). 

Em vários outros casos, servos fiéis escolheram Deus acima dos próprios filhos e irmãos:  Em (DT 21:18-21), pais de filhos rebeldes foram instruídos a entregá-los à justiça para serem mortos, eliminando assim o mal do meio da congregação. A vontade de Deus e a pureza da congregação foram mais importantes para eles, do que a vida de um filho.

Todos esses homens zelosos se mostraram radicais em tirar a má influência do pecado do meio do povo. Entendemos que agora debaixo da graça NÃO é necessário matarmos as pessoas para purificarmos a congregação, mas o que precisamos é DEIXAR MORRER A NOSSA NATUREZA TERRENA, o nosso EU, que é o orgulho humano. Com o nosso orgulho devemos ser radicais. 

No amor de Jesus

Daniel beda

Compartilhe com os amigos
Facebook Twitter Google+