Artigos

Artigos

<< Voltar
O discipulado e a disciplina

O discipulado e a disciplina

O DISCIPULADO E A DISCIPLINA


Ser discípulo de Jesus é uma resposta ao convite que ele faz a nós: “Sejam meus seguidores e aprendam comigo porque sou bondoso e tenho um coração humilde; e vocês encontrarão

descanso.” (Mateus 11.29 - NTLH). Na versão Almeida, a raiz da palavra utilizada para seguidores é “aprendei de mim.” No texto original encontramos a palavra grega “mathetes”, que significa

literalmente aprendiz, aquele que aprende algo de alguém. O convite de Jesus é para todos os que já não suportam mais viver a vida dentro da mentalidade deste mundo, mas que desejam

experimentar uma vida segundo o propósito eterno de Deus. Na minha compreensão, Jesus está dizendo: venham aprender de mim, sejam meus seguidores porque eu conheço o caminho

excelente, e posso lhes ensinar, então, vocês encontrarão descanso!


Em seguida, Jesus complementa dizendo: “os deveres que eu exijo de vocês são fáceis e a carga que eu ponho sobre vocês é leve” (v.30). Isso nos sinaliza que seguir a Cristo também requer a realização de alguns “deveres”. Todas essas palavras “aprender”, “seguidor”, “deveres”, nos remetem a um contexto de aprendizado, e que nos leva a pensar em disciplina, palavra derivada do latim “discipulus - aluno, aquele que aprende”. Sendo assim, podemos perceber a íntima relação entre o discipulado cristão e a disciplina.


A disciplina é uma qualidade desenvolvida na vida de um indivíduo. É um esforço empenhado para exercer controle sobre as vontades, paixões, desejos. Jesus, quando passou pela experiência dos 40 dias de jejum no deserto, estava sendo treinado e provado em seu caráter. Foi um tempo de concentração do corpo, da mente e do espírito. É necessário para o discípulo de Cristo aprender que

em diversas situações na vida, não há como ser flexível, mas é preciso manter-se firme em suas convicções e aprendizados obtidos com o Mestre. Diante das afrontas e das seduções do maligno, o

discípulo permanece afirmando: “não vou ceder um passo, não vou desistir”. Como parte do treinamento de um discípulo de Cristo, algumas disciplinas são necessárias em sua vida:


1. A disciplina da meditação na Palavra de Deus: Nas Escrituras Sagradas, encontramos os ensinos do nosso Mestre. Portanto, ela é a fonte primária de aprendizado e, à medida que aplicamos o que ali aprendemos, em nossas vidas, vamos encontrando o descanso prometido.


2. A disciplina da comunhão com Jesus Cristo: Através da oração e da adoração cotidianas, o discípulo desenvolve sua intimidade e confiança em seu Mestre, proporcionando uma vida de paz interior para quem as coloca em prática.


3. A disciplina da comunhão com a Igreja: É no convívio com outros irmãos, que a fé é fortalecida e o discípulo fica melhor preparado para o serviço mútuo.


4. A disciplina da perseverança: A Bíblia (Hebreus 5.8) diz que “embora fosse o Filho de Deus, Jesus aprendeu, por meio dos seus sofrimentos, a ser obediente”; nos ensinando que o sofrimento faz parte do treinamento do discípulo de Cristo; é algo útil nas mãos de Deus para forjar o caráter daqueles que desejam ser semelhantes ao seu Mestre.


Que cada pessoa que atendeu ao convite de Jesus Cristo para ser seu seguidor, esteja comprometida com as disciplinas espirituais, a fim de tornar-se cada vez mais semelhante ao seu Mestre. Termino com a frase valiosa de Billy Graham: “A salvação é pela graça, mas o discipulado exige renúncia.”


Sejamos discípulos dedicados ao nosso Senhor e Mestre Jesus!


Andrielly Pevidor Thompson

Compartilhe com os amigos
Facebook Twitter Google+